Código de Conduta

Código de Conduta RChisto e Política Anticorrupção.
Extraído do Documento [NCORP-0001_2007] [Normas_Corporativas]
Revisão 7.0 de 08.11.2013
Untitled-2
O Código de Conduta RChisto, tem por objetivo apresentar os  princípios éticos e as normas de conduta a serem seguidos por todos os membros e participantes (temporários ou permanentes),  do seu ecossistema, de forma a garantir a existência estável e duradoura da organização, a preservação do seu maior ativo (reputação  e credibilidade), e a geração de valor digno e honroso  para toda a cadeia de negócios.

1. Colaboradores RChisto.

A RChisto espera de seus colaboradores, no desenvolvimento de suas atividades e cumprimento de seus papéis, total aderência as Normas Corporativas e aos processos estabelecidos, guiando suas ações com base nos mais elevados padrões éticos e morais.

A defesa de um ambiente de trabalho cordial e respeitoso, com convivência sem preconceitos e constrangimentos, é uma tarefa que cabe a cada colaborador, independentemente de sua posição  hierárquica.
 
Em adição, incentiva-se a confidencialidade no trato das informações da organização, honestidade e transparência nas relações de negócios e diligência total em cada ato dos colaboradores.

2. Gestores RChisto.

Os gestores de área, em virtude das suas atribuições e experiência, tem a obrigação de promover o cumprimento do código de conduta e das normas corporativas pelos seus liderados. Eles devem comunicar, orientar e fornecer, através do seu próprio exemplo ético, a base de entendimento do código de conduta e das normas corporativas, bem como a efetiva aplicação destes, nos processos empresariais.

3. Clientes.

A RChisto não mede esforços para manter as relações comerciais com seus clientes, no mais alto padrão de qualidade e profissionalismo. Transparência e senso de justiça também são fatores fundamentais nestas relações.

A RChisto, através dos seus colaboradores, gestores e dirigentes garante:
•    Realizar negócios com 100% de aderência aos acordos comerciais firmados;
•    Praticar preços justos e de mercado para todos os clientes;
•    Não trabalhar com base em cortesias;
•    Não fornecer produtos e serviços que estejam fora do acordo comercial;
•    Não aplicar descontos inexplicáveis;

A RChisto não se envolve, sob nenhuma hipótese ou pretexto, em negócios onde exista, de forma confirmada ou suspeita, obtenção de vantagens, pagamento de propina ou qualquer outra ação ou conduta que force o direcionamento dos negócios.

O fornecimento de brindes, presentes e o pagamento de despesas para clientes, tais como: refeições, transporte e estadia, são aceitáveis desde que estejam claramente justificados, sejam coerentes com o a prática regular de negócios, não representem extravagâncias e não possuam valores elevados ou fora de mercado.

Sob nenhuma condição, o fornecimento de brindes, presentes ou pagamento de despesas dos clientes, deverá implicar na necessidade de retribuições ou favorecimento nos processos de venda.

4. Fornecedores.

Os fornecedores são peças fundamentais no processo de qualquer empresa e devem ser tratados com dignidade e respeito. A RChisto tem por objetivo, selecionar de forma extremamente criteriosa seus fornecedores nacionais e estrangeiros, e assim desenvolver relações saudáveis e de alto valor agregado para todos.

A RChisto aplica as mais avançadas ferramentas de gestão, para conduzir e auditar os seus processos de importação de produtos e de compra local de serviços, e repudia duramente práticas desonestas, subfaturamento, contrabando, sonegação de impostos ou qualquer outro ato ilícito durante o desenvolvimento de suas operações comerciais.

O recebimento de brindes, presentes  e a cobertura de despesas para colaboradores ou gestores da RChisto, tais como: refeições, transporte e estadia, devem ser evitados. Caso sejam indispensáveis, os mesmos deverão ser claramente justificados, possuírem valores coerentes com a prática regular de negócios, não representar extravagâncias e não possuir valores elevados ou fora de mercado.

Sob nenhuma condição, a aceitação de brindes, presentes ou a cobertura de despesas dos colaboradores RChisto, deverá implicar na necessidade de retribuições ou favorecimento nos processos de compra.

Serão investigados e punidos (em acordo com as leis vigentes), casos de corrupção nas relações comerciais com fornecedores, durante os processos de compra RChisto.

5. Concorrentes.

A RChisto defende a livre concorrência, apoiada na lealdade e ética, bem como, incentiva o tratamento justo e respeitoso em relação aos concorrentes.

Os colaboradores, gestores e dirigentes da RChisto, não devem divulgar informações ou fazer declarações, que possam comprometer a imagem ou reputação dos concorrentes.

A RChisto não participa e orienta seus colaboradores, gestores e dirigentes, a não participarem,  de acordos comerciais com concorrentes (ou com qualquer outra organização), para:
•    Fixação de preços em negócios públicos ou privados;
•    Delimitação de mercado;
•    Definição de estratégias para tratamento conjunto de licitações.
•    Trocar informações confidenciais de forma a facilitar a fixação de preços ou delimitação de mercado.
Toda e qualquer ação, que possa comprometer a competição saudável e honesta, será vigorosamente impedida pela RChisto.

Competência técnica e administrativa, criatividade com qualidade, atendimento dedicado ao cliente e responsabilidade social e moral com o ecossistema, são alguns dos atributos legítimos que guiam a forma de competir da RChisto. Qualquer outra base de competição será descartada.

6. Familiares dos Colaboradores.

Os colaboradores e gestores devem evitar a condução de negócios em nome da RChisto, com empresas onde seus familiares (ou pessoas com as quais seus familiares tenham estreito relacionamento pessoal), exerçam influência nas operações comerciais ou administrativas, que possam gerar vantagens adicionais, e assim comprometer o princípio da concorrência livre e leal.
Os colaboradores e gestores devem solicitar autorização por escrito da direção da RChisto, antes de conduzir negócios que se enquadrem na situação acima exposta.

Definição de “Familiares” para efeito deste código de conduta:
•    Cônjuge ou Companheiro;
•    Pais;
•    Irmãos;
•    Filhos;
•    Tios; e
•    Sobrinhos e primos até o 2º grau, inclusive os do cônjuge / companheiro.

7. Poder Público.

A RChisto limita seu relacionamento com o poder público a questões tributárias, trabalhistas, e no cumprimento de toda e qualquer exigência legal (e cabível), que venha a ser solicitada, para a adequação, manutenção ou expansão dos negócios.
 
É terminantemente proibido a todos os colaboradores, gestores e dirigentes, em nome, razão ou benefício da RChisto:
•    Relacioná-la de forma direta ou indireta com partidos políticos;
•    Realizar doações para suporte a campanhas eleitorais;
•    Oferecer presentes, brindes ou dinheiro para agentes públicos;
•    Oferecer presentes, brindes ou dinheiro para membros de partidos políticos;
•    Oferecer presentes, brindes ou dinheiro para candidatos a cargos políticos.

8. Hospitalidade.

A RChisto, através dos seus colaboradores, gestores e dirigentes, oferece cordialmente suporte aos seus clientes nacionais e representadas internacionais, durante as visitas de negócios em sua sede, com a cobertura de despesas com refeições, estadia e transporte.

Sob nenhuma hipótese ou pretexto, esta conduta deverá ser interpretada como tentativa de obter vantagens indevidas ou favorecimento nos negócios, situações estas, que serão terminantemente recusadas.


9. Política Anticorrupção.

A RChisto sob nenhuma hipótese ou pretexto, aceita ou participa de qualquer forma de corrupção, direta ou indireta, com empresas públicas ou privadas.

Seus colaboradores, gestores e dirigentes estão orientados a denunciar imediatamente, através dos canais de comunicação pré-estabelecidos pela RChisto, qualquer suspeita, tentativa, ou ato confirmado de corrupção. As denúncias poderão ser feitas de forma anônima e serão rigorosamente investigadas.

10. Política Antipirataria.

A RChisto defende o direito da propriedade intelectual, e não adquire para seu uso ou comercialização, produtos falsificados ou para os quais não possua direitos de uso, devidamente comprovados por nota fiscal, contrato de fornecimento, números de licença, chaves de acesso ou qualquer outro mecanismo de licenciamento de uso.

Os colaboradores e gestores estão orientados a somente comprar produtos e serviços genuínos e de fonte hábil e idônea.

11. Proteção dos bens e recursos empresariais.

Os colaboradores e gestores devem:
•    Cuidar com diligência e responsabilidade dos bens e recursos da empresa;
•    Não utilizar ou permitir que seja utilizado, qualquer recurso da RChisto para obtenção de  vantagens pessoais;
•    Seguir as normas sobre o assunto, indicadas na “[NCORP-0001_2007] [Normas_Corporativas]”.

12. Proteção das Informações Pessoais e Confidenciais.

As informações pessoais de cada colaborador, gestor e dirigente, bem como as informações de negócios classificadas como estratégicas, mas não limitadas a estas, devem ser tratadas como confidenciais, não sendo autorizado a sua divulgação total ou parcial.

Os colaboradores, gestores e dirigentes devem seguir as orientações da seção:
10.1.13. Compromisso de Confidencialidade "das Informações Confidenciais Envolvendo a RChisto e o Conflito de Interesses", apresentada no documento “[NCORP-0001_2007] [Normas_Corporativas]”.

13. Informações Privilegiadas.

Não é permitido a utilização de informações privilegiadas da RChisto, por seus colaboradores, gestores e dirigentes, para a obtenção de benefícios pessoais, sendo tal prática sujeita a aplicação da legislação local pertinente.

14. Comunicação, Redes Sociais, Publicações.

A RChisto divulga suas informações empresariais, somente através dos canais de comunicação padronizados e em acordo com as diretrizes das suas “Normas Corporativas” e do seu “Código de Conduta”.
Cabe aos colaboradores, gestores e dirigentes, no uso da internet e das mídias sociais, diferenciar claramente entre comunicação pessoal e empresarial, tomando cuidado especial para não divulgar mensagens, com conteúdo que possa comprometer a imagem da RChisto.

15. Conflito de Interesses.

O conflito de interesses é caracterizado quando as ações dos colaboradores, gestores ou dirigentes, alteram ou influenciam uma decisão da RChisto, resultando em ganhos pessoais, para si ou para membros da sua família ou amigos.

Alguns exemplos de conflito de interesses:
•    Aplicar recursos empresariais para benefício próprio;
•    Desenvolver acordos comerciais com fornecedores, clientes ou concorrentes, para obtenção de privilégios;  
•    Apoderar-se e aplicar informações privilegiadas ou confidenciais para gerar vantagens pessoais;
•    Defender posições ou atuar de forma a influenciar decisões de negócios, com o único objetivo de obter favorecimento, direto ou indireto, para si ou para familiares e amigos;
•    Contratar ou indicar a contratação de familiares e amigos, ignorando ou fazendo com que outros ignorem as normas para seleção e contratação de profissionais, estabelecidos pela RChisto.

16. Registros Contábeis.

Parte da missão empresarial da RChisto refere-se ao objetivo de "assegurar através de uma administração consciente e responsável, a satisfação dos nossos colaboradores e o crescimento sustentável do negócio".

A RChisto garante absoluta padronização, coerência e exatidão em todos os seus registros contábeis, de forma a produzir análises financeiras e econômicas, seguras e confiáveis.

17. Segurança no Trabalho e Meio Ambiente.

Garantir operações de baixo impacto ao meio ambiente, de forma segura para todos os participantes da cadeia de negócios e de maneira sustentável, é compromisso constante da RChisto.

Seus colaboradores, gestores e dirigentes devem aplicar todos os seus esforços para:
•    Continuamente desenvolver melhorias nos processos empresariais, reduzindo o consumo de energia, a geração de resíduos e a poluição do meio ambiente;
•    Manter o ambiente de trabalho seguro e confortável, através da implantação e monitoramento dos programas de "Saúde ocupacional" e "Segurança do Trabalho", definidos pela legislação;
•    Analisar constantemente os riscos envolvidos nas suas atividades, reportando imediatamente qualquer incidente ou acidente;
•    Seguir as instruções da "[NCORP-0001_2007] [Normas_Corporativas]" referentes aos "Impedimentos para Realização de Serviços";
•    Realizar as atividades somente após a conclusão do programa de treinamento, através de um instrutor ou pela leitura e entendimento das Instruções de Trabalho de cada área;

18. Emprego de Mão de Obra Forçada e/ou Infantil

Não será tolerado o emprego de mão de obra forçada e/ou infantil, direta ou indiretamente, nas atividades empresariais conduzidas pela RChisto.

19. Canais de Comunicação Dúvidas e Orientações Adicionais

Em caso de dúvidas sobre este código de conduta ou necessidade de orientações sobre um possível desvio em relação às instruções aqui apresentadas, consultar:
•    As normas Corporativas RChisto - "[NCORP-0001_2007] [Normas_Corporativas]";
•    Seu supervisor imediato; e
•    Os dirigentes da RChisto.

20. Canais de Comunicação para Denúncias

Todos tem a obrigação e dever de informar situações que venham (ou possam vir), a violar este código de conduta e as respectivas normas corporativas da RChisto.

Os canais para comunicar possíveis desvios de conduta são:
•    Seu supervisor imediato;
•    Os dirigentes da RChisto.

As denúncias também poderão ser feitas de forma anônima.
•    Através do site: www.rchisto.com.br/index.php/codigo-de-conduta;
- No final da página existe a seção "Enviar Denúncia";
- No campo "Mensagem" descreva sua denuncia;
- No campo "Endereço de E-mail" caso prefira realizar uma denúncia anônima, insira O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ,

•    Através do correio:
- Rua Professor Queiroz Filho, 06 – 06434-080
- Jardim Silveira – Barueri – SP
- Aos Cuidados: CEO

21. Garantia de não Retaliação.

A RChisto garante, aos seus colaboradores, gestores e dirigentes, que não haverá retaliação de nenhuma espécie, quando em boa fé e na genuína defesa dos princípios morais e éticos, denúncias forem feitas.

22. Mecanismo de investigação

A RChisto aplicará todas a ferramentas legais autorizadas pela legislação brasileira, além de auditores internos e externos, para investigar as denúncias de corrupção recebidas.

A investigação de suspeitas de corrupção, não é uma tarefa simples, porém, algumas evidências podem colaborar:
•    Os preços de compra são mais elevados do que a média de mercado;
•    A qualidade dos produtos ou serviços comprados é baixa;
•    As contas do projeto não são claras e estão mal documentadas no sistema de gestão;
•    As contas do projeto estão atrasadas e incompletas;
•    Os recursos do projeto foram utilizados para outros objetivos e o projeto não foi concluído;
•    As pessoas selecionadas para o projeto não possuem as melhores qualificações possíveis;
•    O processo de venda ou de compra não possui as aprovações devidas pelos dirigentes da empresa; 

23. Disposições Gerais

Este código de Conduta, é parte integrante das Normas Corporativas RChisto “[NCORP-0001_2007] [Normas_Corporativas]” e vigorará por prazo indeterminado.

Sua atualização será conduzida pelos dirigentes da RChisto, em colaboração com seus consultores externos e departamento jurídico.

Todos os colaboradores, representantes comerciais, gestores e dirigentes possuem conhecimento sobre o mesmo, podendo acessá-lo através do sistema de Gestão RChisto ou no portal www.rchisto.com.br.

 

 

Enviar Denuncia

Nome 
E-mail 
Mensagem 
    
Facebook icon.svg